O Evangelista Gadareno

22/01/2018

O evangelista gadareno:

Como Deus se relaciona com quem fala do Seu amor?

Malaquias 3.16 Então aqueles que temeram ao Senhor falaram frequentemente um ao outro; e o Senhor atentou e ouviu; e um memorial foi escrito diante dele, para os que temeram o Senhor, e para os que se lembraram do seu nome.

17 E eles serão meus, diz o Senhor dos Exércitos; naquele dia serão para mim joias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve.

18 Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve.

O exemplo do endemoniado gadareno: (Lucas 8.26-39)

Verdade principal

Devemos compartilhar com outros o nosso testemunho pessoal, levando outros a Cristo. Como um faminto, dizendo a outro faminto onde encontrou o pão.

Introdução

Dentre as obrigações do cristão, está o compartilhamento da nossa fé, da nossa própria experiência com a misericórdia, com a autoridade e com o poder do Senhor Jesus. A Graça que nos alcançou, ainda quando éramos pecadores e inimigos de Deus, é a mesma Graça que compartilhamos com os outros. A nossa história passa a ser um testemunho do amor de Deus! Foi exatamente assim com aquele homem da cidade de Gadara. E, daquele episódio, aprendemos preciosas lições!

Jesus vai ao homem que não pode ir a Ele (v.27)

Jesus está dizendo vão e a igreja está dizendo venham.

Fomos chamados para IR (Mateus 28.19), e não para aguardar que os outros venham. Precisamos nos aproximar, onde quer que estejam. A nossa presença com as pessoas tem mais valor e peso do que convidá-las para o culto. Orar onde elas estão!

Há um confronto constante entre as trevas e a luz (vv.27-33)

Observe que, assim que Jesus chegou em Gadara, o endemoninhado foi ao encontro d'Ele. O homem gritou, prostrou-se, e indagou: "Que queres comigo?" e rogou para que Jesus não o atormentasse (v.28). Quando Jesus lhe pergunta seu nome, a resposta é "Legião", e imploram para que não fossem mandados ao abismo, mas que permitissem entrarem nos porcos (vv.30-32). E assim foi feito. Atente: do verso 27 ao 32, as ações e as falas do homem, na verdade, são ações e falas dos demônios. Somente no verso 38 é que realmente aquele homem vai falar. Enquanto os demônios suplicavam para que Jesus fosse embora, o homem liberto suplica para que Jesus o deixasse ir com Ele! A Bíblia diz que a potestade do ar atua nos que vivem na desobediência (Efésios 2.2). Não podemos ignorar este confronto, e buscar discernimento do Espírito Santo!

Ministrando uns aos outros:

Ore para que haja sobre a célula esta mesma unção que havia sobre Jesus; Profetize libertação ao cativos (na célula ou nas famílias).

A Igreja de Jesus: (João 15.7-16)


O conselho:

Volta para casa e compartilha aos teus tudo o que Deus fez por ti. Então, foi ele anunciando por toda a cidade todas as coisas que Jesus lhe tinha feito" (Lucas 8.39)