Curado no corpo, curado na alma

21/08/2017

"O Senhor edifica a Jerusalém, congrega os dispersos de Israel.

Sara os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas" Sl 147.2-3

"A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda." Pv 16:18

Começamos esta mensagem com uma pergunta:

É fácil assumir um erro? Não, não é fácil.

Foi assim desde o início do pecado na vida do homem, foi assim com Adão.

Quando Adão comeu o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal após a mulher ter comido, Deus o chamou no jardim e ele se escondeu. Adão sabia que havia errado, por isso se escondeu.

O que isso gera? Culpa. Quando Deus perguntou a Adão o que havia acontecido, ele culpou a mulher, e a mulher culpou a serpente.

Para refletirmos, vamos meditar sobre a história de um homem chamado Naamã, que está relatada em 2 Reis 5:1-15.

Conforme está escrito no versículo 1, Naamã era um homem importantíssimo e de muito reconhecimento na Síria, porque ele era um capitão do exército que havia vencido muitas batalhas e guerras para o seu rei. Na Síria, Naamã era visto como um homem "top de linha". Muito respeitado.

Porém, como também está escrito no versículo 1, Naamã era leproso, isto é, ele possuía uma doença na pele e desejava ser curado.

Quando as tropas da Síria invadiram Israel, uma menina israelita foi levada para trabalhar para a mulher de Naamã. Essa menina, vendo a lepra do seu senhor, disse à mulher dele que havia em Samaria um profeta que poderia curá-lo. Então, Naamã foi até o rei da Síria para lhe contar isso, de forma que o rei enviou uma carta ao rei de Israel dizendo que Naamã estava indo para lá para ser curado da lepra.

Quando o rei de Israel recebeu a carta, ele achou que o rei da Síria estava arrumando um pretexto para entrar em guerra contra ele e ficou indignado (rasgou as suas vestes), conforme está no versículo 7.

Assim que Eliseu, o homem de Deus, ficou sabendo que o rei rasgou as suas vestes, mandou dizer que deixasse Naamã vir até ele, para que soubessem que havia profeta em Israel (versículo 8).

O que o rei não pode fazer, o profeta pode!

Então, Naamã foi ao encontro de Eliseu e, quando chegou à porta da casa do profeta, sequer foi atendido por ele. Eliseu mandou um mensageiro falar para Naamã que mergulhasse 7 vezes no Jordão para que fosse curado da lepra.

Naamã ficou inconformado, pois como aquele "profetazinho" se atrevia a não atendê-lo pessoalmente? Como ele não quis atender O CAPITÃO DO EXÉRCITO DA SÍRIA? Isso era inadmissível para Naamã. Ele já tinha criado a cena de um filme de Hollywood em sua mente. Ele esperava que o profeta se colocasse de pé, invocasse o nome do Senhor e pusesse a mão sobre a lepra para curá-la. Mas quem disse que Deus iria fazer dessa maneira?

Naamã não precisava ser curado somente da lepra, pois ele tinha uma ferida muito maior e muito mais difícil de ser curada: o orgulho.

"A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda." Pv 16:18

Quando seu orgulho se manifesta, é sinal de que você já começou a cair.

Por que não aceitamos a vontade de Deus em várias situações?

Por causa do nosso orgulho. Por que Satanás foi expulso do céu? Por causa do seu orgulho que o motivou a se rebelar.

Após o orgulho de Naamã ter sido ferido, o que ele fez? Tentou se justificar. Foi a mesma atitude de Adão quando culpou Eva.

Todas as vezes que o nosso orgulho é ferido, nós nos justificamos.

O que Deus quer que você faça é ASSUMIR O ERRO, arrependendo-se para não cometê-lo novamente.

Os servos de Naamã perceberam que era simples mergulhar sete vezes no rio Jordão, mas o que não era nada simples era Naamã deixar o seu orgulho.

Após ouvir os seus servos, Naamã aceitou mergulhar sete vezes no rio Jordão e foi completamente purificado.

Como tratar as feridas físicas:

  • As feridas físicas são classificadas conforme a causa, o tempo de existência e a presença ou não de infecção. Feridas que não são tratadas rapidamente tornam-se crônicas.
  • A avaliação da ferida deve ser periódica e é de fundamental importância acompanhar a evolução do processo cicatricial.
  • Quando há uma ferida, não adianta apenas cobrir com um curativo. O processo correto é limpar e cobrir com o curativo para impedir a infecção, e esse processo se repete até sarar completamente a ferida.
  • Nas guerras, o soldado ferido logo procura outro soldado para fazer o curativo.

Todos esses conceitos aplicados a feridas físicas também podem ser aplicados às feridas da alma.

Quantas feridas crônicas você tem? É muito mais difícil curá-las agora, mas ainda é possível pelo poder do Senhor Jesus. Não permita que essas feridas se mantenham como feridas intocáveis.

É provável que você tenha muitas feridas crônicas e tem medo de que elas sejam expostas. Você acha que as pessoas não percebem, e até pode ser que não mesmo, mas a verdade é que essas feridas tornam você uma pessoa infeliz. Sabe onde está a raiz de tudo isso? No orgulho.

Por que os casamentos fracassam?

Porque os cônjuges encobrem as situações ao invés de confrontá-las.

Por que os filhos se tornam rebeldes?

Porque os pais fazem todas as suas vontades ao invés de ensiná-los.

Certamente, é muito mais cômodo encobrir os problemas do que confrontá-los, porém a confrontação é necessária para que haja cura completa e verdadeira.

A pergunta é: Você quer ser curado(a)?


Mensagem Pregada na IEQ Vila Industrial em 20/08/2017

Pr. Ednilson Fernandes de Souza