A volta do filho pródigo

31/12/2016

A volta ao lar: O Filho Pródigo: (Lc 15.21-32)

Por diversas vezes preguei e ouvi pregações sobre essa passagem, sempre falando sobre o pródigo como um desviado, ou ainda falando sobre o filho fiel, mas que nunca usou seus direitos, mas refletindo sobre ela vi que existe muito mais, ela fala também sobre todos nós.

Ninguém ainda está com DEUS, todos nós, mesmo o mais perfeito, está ainda voltando para DEUS.

Mesmo os que dentre nós são melhores estão voltando pra DEUS.

Antigamente eu acreditava que se eu fosse perfeito DEUS poderia me usar como nunca usou outro homem, mas a verdade é que não existe gente perfeita.

Os que acreditam serem perfeitos são os mais distantes do lar.

É preciso entender que ainda não estamos no lar, estamos voltando ao lar.

Quando eu estiver diante dELE, por sua infinita misericórdia ELE dirá: "Muito bem servo bom e fiel, entra para o gozo do seu SENHOR!" (Mt 25.23). Aí então estarei no lar, antes disso sou apenas um arrependido que caminha em direção ao lar.

Veja o filho pródigo:

Então caindo em si (Lc 15.17): O grande inimigo dos Cristãos é chamado ego. A pessoa está enfiada na lavagem, mesmo assim diz: Eu estou bem, eu não preciso de ninguém, eu não preciso de nada.

É difícil isso, as pessoas não caem em si. Muitos vem a igreja em busca de bênçãos e solução para os seus problemas, e quando recebem isso logo abandonam a DEUS, porque ainda não caíram em si.

Quando ele caiu em si já estava ferido, sujo, fedido, faminto, só.

É difícil um homem admitir que esteja no chiqueiro quando ele está no meio da lavagem. Ele não admite, embora o cheiro de sua podridão se espalhe por todos os lados.

Há dois caminhos para o lar. E nenhum deles é o ego.

O primeiro passo para o retorno ao lar é o arrependimento.

O segundo é em arrependimento seguir a JESUS.

A receita está em At 2.38: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados.

Eu pequei: É preciso admitir e dizer eu pequei, isso resolve o problema da culpa e da escravidão que o pecado gera. O terrível peso do pecado vai sair, a Graça Maravilhosa vai chegar e você terá grande alegria.

Eu já não sou digno de ser seu filho, trata-me como um dos seus trabalhadores (jornaleiros): Aqui o filho pródigo pede apenas o mesmo que recebeu de deu antigo patrão, ele não pede para ser contratado oficialmente, ele quer apenas o tratamento de um empreiteiro, apenas pensando na abundância de pão que havia em casa.

Jornaleiro = trabalhador, pago à jorna, isto é, ao dia, sem contrato. Jornal = Salário de um dia de trabalho.

Muitos tem feito a mesma coisa, sem discernir trabalham incansavelmente na Igreja, carregando todo o peso a da culpa, sem esperarem nenhuma recompensa, trabalham em busca apenas da abundância de pão.

O filho pródigo diz apenas quero trabalhar por empreitada. Não diarista - Comentar a diferença - Férias, 13º, participação nos lucros, abrigo, não importa se há ou não serviço, quem é contratado goza dos benefícios, já o empreiteiro depende de haver ou não serviço. Se não há serviço então não há salário, não há abrigo.

Isso é arrependimento.

O PAI.

Em todas as religiões do mundo o homem está buscando a DEUS, mas no Cristianismo DEUS está buscando o homem.

ELE não que ser apenas o remédio para sua fome, quer te receber com a festa de quem recebem um filho em casa,

Quando ainda estava longe viu-o seu pai.

Você pode me dizer: Isto é apenas uma parábola, mas quem a contou sabe tudo sobre o PAI, quem contou conhece de perto o Amor de DEUS, se JESUS disse assim então é assim com DEUS, ELE fica ao longe esperando por um sinal de sua volta ao lar.

O Pai viu ainda de longe o filho, isso indica que o PAI fica olhando, aguardando pelo retorno do filho arrependido.

JESUS disse que o Pai correu ao encontro do filho, o PAI também corre a nosso encontro, ao menor sinal de arrependimento.

O bêbado olha para DEUS e ELE corre para encontrá-lo, o pior dos homens olha para DEUS e ELE corre para encontrá-lo.

O Pai correndo, lançou-se lhe ao pescoço o abraçou e o beijou, o filho pródigo estava fedendo, cheirando a chiqueiro, como um verdadeiro porco, mas o Pai o abraçou e beijou (no original quer dizer que continuou beijando).

Tragam depressa a melhor roupa, roupa significa proteção ELE está dizendo filho meu não vai ficar por aí andando com roupas rasgadas, como se fosse qualquer um tragam a melhor roupa! EU vou proteger meu filho, vou protegê-lo do inferno, coloquem um manto nele!

Ponde-lhe um anel na mão, em nossos dias um anel não significa muito, mas o anel naqueles dias era como um cartão de crédito, o anel da família é o cartão de crédito familiar.

Você pode me perguntar: Qual é o limite então? O que você quer? O que você precisa? Tudo o que pedirdes vos será feito, aquele que pede recebe, pedi e dar-se-vos-á! Tudo absolutamente tudo, não há limites!

O anel significa que você não é um jornaleiro, não é um trabalhador contratado, é um filho, é herdeiro!

Alparcas nos pés, os pés são a base, uma única unha de um dedinho que você pensa não fazer muita diferença quando está inflamada coloca a perder toda a estabilidade de seu corpo, não há firmeza no andar.

O PAI quer fazer dos seus pés como o das corças, ELE não te quer mancando, quer te fazer andar altaneiramente!

Receba hoje em nome de JESUS a vestimenta completa: O manto, o anel, as sandálias.

E trazei o bezerro cevado, eles o engordavam por pelo menos dois anos, guardando para ocasiões especiais. DEUS te oferece o melhor. É festa! Comamos e alegremo-nos!

Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado.

E você? Já foi achado? Está a caminho de casa?

Pr Ednilson Fernandes de Souza